terça-feira, 1 de março de 2016

Agente poderosa! Cientistas americanos descobrem partícula que mata linfoma sem quimioterapia

Célula cancerígena: a iniciativa faz parte da política pública municipal Unidos pela Cura destinada a promover o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil
Célula cancerígena: a iniciativa faz parte da política pública municipal Unidos pela Cura destinada a promover o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil
Um grupo de cientistas norte-americanos descobriu uma forma de tratar o linfoma não – Hodgkin, tipo de câncer do sistema linfático. O tratamento é com uma nanopartícula “dourada”, que se liga às células cancerígenas e as mata de fome. De acordo com os cientistas da Universidade de Northwestern, em Chicago, as células que provocam linfoma morrem se forem privadas do seu alimento preferido: o colesterol HDL.
A equipe desvendou então uma nova nanopartícula, capaz de funcionar como um agente duplo: para a célula cancerígena aparenta ser uma partícula de HDL mas é apenas um disfarce; quando se liga à ela, a nanopartícula tapa a célula e bloqueia a entrada do colesterol.
O estudo desenvolvido pelos coordenadores da pesquisa indica que as nanopartículas de HDL não parecem ser tóxicas para outras células humanas normalmente atingidas pelo HDL e para os linfócitos humanos saudáveis. No entanto, como todos os candidatos a novo medicamento, a nanopartícula de HDL terá de ser sujeita a mais testes e ainda não há prazo definido para a introdução do tratamento no combate à doença.
 
Fonte: Revista ABRALE

SOCIAL MEDIA

MARCADORES