sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Um olhar de amor - Pessoa com Deficiência



De acordo com o relatório Situação Mundial da Infância 2013, estudo anual realizado pela Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), as crianças e as comunidades onde vivem seriam beneficiadas se a sociedade focasse primeiro nas potencialidades dos jovens, ao invés de olhar para as deficiências físicas ou mentais que eles têm. “Temos que mostrar que a pessoa com deficiência é mais parecida do que diferente em relação a quem não tem deficiência. O olhar de pena e a impressão que os deficientes são mais carentes acabam impedindo que eles experimentem um monte de possibilidades. Avançamos em algumas políticas públicas, mas ainda faltam centros de referência onde os pais possam ter aconselhamento e ações de estímulo para crianças e jovens especiais”.“Se a criança com deficiência vive segregada, ela acaba não compartilhando o mundo de sua época, um mundo cheio de gente que não é deficiente. Só em um ambiente inclusivo podemos preparar pessoas com autonomia”, completa.O objetivo deste trabalho - mais do que difundir a informação - é suscitar a discussão, que pode colaborar para o estabelecimento de contatos positivos entre as partes. Creio que é possível amenizar a angústia do isolamento e o medo do desconhecido através da nomeação deste lugar ainda oculto pelas sombras da ignorância.Ame, Respeite e cuidar das Pessoas com Deficiência.

SOCIAL MEDIA

MARCADORES