segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Casos de leucemia infantil podem ter relação com má alimentação, diz hematologista

  Transfusão de sangue se torna fundamental durante o tratamento da leucemia (FOTO: Divulgação)
Considerada uma doença maligna, as causas da leucemia comumente são desconhecidas. No entanto, há fatores que influenciam 
Certamente você já viu alguma campanha de financiamento coletivo ou simplesmente para doação de sangue para alguém que esteja com leucemia. O fato é que, nos últimos tempos houve um grande aumento de campanhas pedindo doações para tratamento desta doença no Ceará.
Considerada uma doença maligna, a leucemia é um tipo de câncer onde as células da medula óssea que produzem o sangue, chamadas células precursoras ou pruripotentes, se multiplicam de forma desordenada impedindo assim que o sangue seja produzido normalmente.
As causas da leucemia comumente são desconhecidas, mas fatores ambientais e o uso de alguns produtos químicos, como tintas, solventes, querosene, tratamentos quimioterápicas prévios ou de radioterapia, podem alterar o DNA das células e levar ao aparecimento da doença.
Além desses fatores, a alimentação diária pode contribuir bastante para o aparecimento da doença. Para a Hematologista da Unimed Fortaleza, Diana Jorge Pires, o grande número de crianças e jovens com leucemia pode  estar relacionado a má alimentação.
“A ingestão de alimentos cada vez mais industrializados, o uso de materiais plásticos em embalagens e os poluentes químicos podem ser fatores relacionados à doença, já que sabemos que são potencialmente cancerígenos”, explicou. 
Tribuna Ceará

SOCIAL MEDIA

MARCADORES