sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Cadeira de rodas para doação: Veja Como Contribuir


Uma das coisas que são mais importantes: ter liberdade de ir e vir. E se fôssemos impedidos? Veja locais onde entregar cadeira de rodas para doação.


Cadeira de Rodas para Doação

Imagine comigo: se por acaso, algum dia, nós precisássemos de uma cadeira de rodas para nos locomovermos, por conta de algum acidente, e não tivéssemos condições financeiras que pudessem pagar nossas despesas para o tratamento. O que faríamos? Nunca se sabe o dia de amanhã. Portanto, hoje, podemos nos movimentar e ajudar quem precisa com uma cadeira de rodas para doação.
Você já parou para pensar os diversos motivos pelos quais podemos perder o movimento das pernas?
Qualquer pessoa que perde o movimento das pernas é conhecida pelo nome de paraplégica. Essas pessoas que perderam para sempre ou por algum tempo o movimento, até conseguirem se estabilizar novamente, necessitam de cadeira de rodas para doação.
Todos nós podemos perder o movimento das pernas, seja por um problema genético ou até mesmo um acidente, entre tantos outros fatores. Sendo assim, devemos ajudar quem necessita desse auxílio, para que, se algum dia nós precisemos, termos a certeza de que vamos ser ajudados.
Para que todas pessoas que enfrentam esses problemas diários consigam se locomover, é vista a necessidade de cadeira de rodas para doação, pois o que não podem é perder a esperança e a liberdade de ir e vir, chegando aonde se pretende.

Acessibilidade para os Cadeirantes

Um cadeirante já possui desafios diários por muitas vezes não ter acesso às rampas, ter difícil acesso a calçadas livres para sua locomoção ou, o que claramente é observado, passar pelas ruas porque as calçadas estão cheias de buracos, lixos e até mesmo fios elétricos caídos — que, além de causar a queda dos pedestres, pode até levar a óbito com as chamadas descargas elétricas.
Muitas vezes, o pedestre pode sentir uma maior facilidade em andar nas ruas (isto é, na parte reservada ao tráfego de veículos), já que grande parte dos proprietários dos estabelecimentos ou das residências não respeitam as normas de acessibilidade do pedestre.
Sem contar a disputa que os cadeirantes enfrentam com os carros quando, com muita dificuldade, vão para as ruas que estão mais acessíveis que as calçadas inclinadas e cheias de obstáculos.
Você já pensou o quanto deve ser difícil andar por essas ruas esburacadas?
Pensando nisso, foi criada a Lei nº 10.098. Veja como funciona.

Legislação

No dia 19 de dezembro de 2000 foi estabelecida a Lei 10.098, de normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida.
Os critérios giram em torno da retirada de barreiras e de obstáculos nas vias e lugares públicos, bem como no espaço urbano, na construção e reforma de edifícios e nos meios de transporte e de comunicação.
As barreiras são quaisquer entraves, obstáculos, atitudes ou comportamentos que limitem ou impeçam a participação social da pessoa que possui alguma deficiência, bem como direitos à acessibilidade, à liberdade de movimento e de expressão, à comunicação, ao acesso à informação, à compreensão, à circulação com segurança, entre outros, por possuir algo diferente dos demais.
A questão da acessibilidade precisa do apoio de todos, seja da população como um todo, gestores públicos, comerciantes, motoristas.
Enfim, a consciência é o primeiro passo.
A lei foi feita para que a sociedade veja a pessoa com deficiência como um ser ativo, e não como alguém que não deve sair de casa para correr atrás de seus objetivos, como qualquer cidadão tem direito.
A lei existe para ser cumprida. Então, é importante que todos se engajem para que possamos construir uma sociedade inclusiva, ajudando o cadeirante a não passar por dificuldades sozinho.

Rebaixamento das Calçadas

Infelizmente, poucas ruas possuem rebaixamento nas calçadas.
Por esse motivo, há uma exigência para que se institua um rebaixamento universal, que vai ajudar o deficiente físico, bem como deficientes visual, idosos, gestantes, enfim, qualquer pessoa com mobilidade reduzida.
E também voltamos à importância da conscientização, para que as pessoas evitem de estacionar nas calçadas, dificultando a vida de muitos deficientes.

Shutterstock



Cadeira de Rodas para Doação

Conscientização: Cadeira de Rodas para Doação

Mas ainda há mais para fazer por quem possui algum tipo de deficiência física além de respeitar o espaço para ela.
Vamos imaginar a seguinte situação:
A pessoa acorda pela manhã, levanta, calça o chinelo e anda pela casa sem dificuldade nenhuma...
Porém, nem todos podem seguir essa rotina. Existe aquela pessoa com deficiência física, que não possui cadeira de rodas para transitar.
É o caso de muitas pessoas que são condenadas a ficarem dependendo de outras pessoas ou apenas deitadas por não possuírem uma cadeira de rodas.
É ruim ficar preso, não é?
Para promover a autonomia e a independência dessas pessoas, o primeiro passo é a conscientização. Ver que possuímos algo tão bom como a liberdade de ir e vir é maravilhoso. Mas tão bom quanto é amparar quem não pode com cadeira de rodas para doação.

Curiosidade Sobre Cadeira de Rodas para Doação

Se você não tiver alguma cadeira de rodas para doação, não tem problema.
Você pode contribuir de outra forma.
Participe da Campanha Anéis Solidários.
E assim você ajuda quem precisa.
A Campanha Anéis Solidários é uma ação social sem fins lucrativos, que tem como objetivo ajudar pessoas com deficiência física com cadeira de rodas para doação.
A iniciativa possibilita, desta maneira, uma melhoria na qualidade de vida de pessoas com deficiência.
E como você pode ajudar?
Basta juntar aqueles anéis das latas de alumínio de refrigerante, por exemplo, e entregar para a iniciativa solidária.
Os anéis são vendidos a uma fundição de alumínio para a reciclagem, e toda a renda é revertida em doações.
Uma comissão da campanha é quem aponta quais instituições possuem maior necessidade no momento, e a doação da cadeira de rodas é revertida a ela.
Só que também é possível indicar uma instituição, que entra em uma lista de espera.
É por isso que cada contribuição é muito importante e bem-vinda ao projeto.
Ajude com esse propósito e colabore você também com a campanha!
Comece agora mesmo, junte os anéis e entregue nos postos de arrecadação que estão no site da campanha Anéis Gotas Salvadoras .

SOCIAL MEDIA

MARCADORES