sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Na era digital, enxergamos com a palma da mão

Ferramentas de Tecnologia apoiam profissionais com deficiência visual.

Vivendo em uma época onde a Tecnologia se faz cada vez mais presente e por que não dizer necessária e de acordo com a evolução tecnológica, veio como consequência a adaptação das pessoas com deficiências a era digital.
A escrita Braille não se fazia mais suficiente. Muito menos a máquina perkins, máquina de datilografia em braile, estaria conseguindo suprir as necessidades que se apresentara. Visto que, sempre que se fizer necessário a velha prancheta em conjunto com uma folha de papel, a Reglete e o Punção ( um dos primeiros instrumentos criados para a escrita Braille) e  como a Máquina Perkins se farão presentes para auxiliar as pessoas portadoras de deficiências visuais na escrita em braile. A impressora em braile evoluiu comumente a tecnologia assistiva! Os modelos do século XX, de fato eram enormes! E ocupavam grande espaço. Sem falar no barulho que os tais modelos produziam durante a impressão.
A partir dos anos 2000, ouve uma grande evolução na tecnologia assistiva para os portadores de deficiências visuais. Uma gama de informações se espalhara por todo o mundo. Leitores de telas foram criados como o NVDA THE NACIONAL CAREER development associationJob access with speech virtual Vision, o JAWS e o Dos Vox, um leitor de tela genuinamente brasileiro, produzido pela UFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Estes leitores de telas revolucionaram! Fizeram com que a pessoa cega ou com baixa visão, pudessem ter uma melhor qualidade de vida no trabalho. Pois, foi através dos leitores de tela que estas pessoas passaram a ter mais independência para com a informática. A informatização, não era mais algo impossível de desvendar!
Daí então, a Tecnologia assistiva só cresceu! As impressoras em braile diminuíram de tamanho tão quão passaram a não produzir tanto barulho, porém, a eficácia permaneceu. As pessoas cegas ou com baixa visão passaram a utilizar mais o computador, tanto para trabalhar, quanto para fazer amizades através das redes sociais. E não parou por aí! O computador deu vez ao notebook, e agora, o note está dando vez ao smartphone.
Hoje, a pessoa com deficiência visual, pode fazer tudo que fazia antes num computador. Só que agora, na palma da mão! Através de leitores de tela como TalkBack para tecnologia Androide voice over para tecnologia IOS. Ressaltando que em relação ao Smartphone, os leitores de tela, já acompanham o aparelho. É gratuito! Basta ativar e já utilizar. É fácil, prático e simples. Apesar dos aparelhos hoje serem touch screem, ou seja, uma tela de superfície lisa sem nenhuma tecla, ao mapear o aparelho acaba por se tornar bem fácil a sua utilização. E tanto no computador de mesa, notebook e Smartphone, os leitores de tela, ambos, funcionam praticamente da mesma forma. Um toque na tecla ou na tela, e o aparelho irá fazer toda a leitura para você basta escolher o sintetizador que mais te agrada. Feminino ou masculino.
 Use a Tecnologia a seu favor! Ela está aí para te ajudar, para contribuir! Se souber utilizar, você terá tudo! Bem aí, na palma da sua mão.

                                       Kérsia Celymare SIlvestre Ferreira

Socióloga, funcionária pública do Estado do Amapá, trabalhou no núcleo de acessibilidade e inclusão da Universidade Federal do Amapá, UNIFAP, na elaboração e adaptação de materiais como ampliação para pessoas com baixa visão e impressão em braile, e conversão.
Líder do Projeto Inclusão no Meio do Mundo, programa na radio Difusora do Amapá, tratando da inclusão social.      

SOCIAL MEDIA

MARCADORES